domingo, 4 de julho de 2010

Kurt Lewin e a dinâmica de grupos



Toda e qualquer instituição, seja ela empresa pública ou privada, possui seus grupos internos. Além das empresas, temos as escolas, universidades etc. Todas essas instituições são compostas por grupos formais por grupos informais. Os grupos formais são aqueles que a própria empresa formou e que seguem suas normas e preceitos. O grupo informal é originado a partir do grupo formal. Os membros do grupo informal seguem as normas da empresa; contudo, possuem em seu interior suas próprias normas, que variam de grupo para grupo. Os grupos informais, também conhecidos por “feudos”, garantem ao indivíduo a sua “sobrevivência” (referindo-se ao seu bem-estar) em determinado grupo.


Diversas situações ocorrem no interior desses grupos informais. Os conflitos são inevitáveis durante a interação ente os indivíduos desses grupo, pois cada um foi socializado de forma diferente, o que faz com que cada um deles tenha uma visão distinta dobre o mundo.
O psicólogo alemão Kurt Lewin (1890-1947) estudou a dinâmica dos grupos. Segundo Lewin, todos os grupos passam por fases de desenvolvimento tal qual o ser humano. São elas: infância, adolescência e juventude.


Na infância, o grupo possui um que não expressa segurança, age de forma desmedida. Quando o autor se refere à fase da infância do grupo, ele está fazendo referência à sua fase inicial, ou seja, à sua formação. A criança também é assim; nos primeiros meses de vida precisa de auxílio para dar os primeiros passos e para proferir as primeiras sílabas e, mais tarde, as primeiras palavras.
A adolescência de grande parte das pessoas é marcada por atos impensados; muitas delas agem precipitadamente e não conseguem administrar seus problemas emocionais. Em alguns casos, na tentativa de dirimir uma situação embaraçosa, acabam agravando-a, transformando um problema em vários. Com relação aos grupos, a fase da adolescência deste é o período em que serão definidos os seus membros. É nela que alguns sairão e outros ingressarão no grupo. Como ainda está em formação, as “regras” ainda estão sendo elaboradas, fato esse que suscita conflitos entre seus componentes.


A fase adulta de um indivíduo é a fase em que ele possui capacidade para discernir sobre seus atos. Normalmente, existem algumas falhas no que se refere à determinadas decisões a serem tomadas, mesmo que ela tenha sido anteriormente estruturada. Assim é a dinâmica em um grupo na fase adulta. A equipe chega a um consenso sobre determinado assunto. Por mais que não se alcance êxito, todos os membros participam do processo de análise do que deverá ser definido mediante alguma situação qualquer, pois os benefícios da conquista são coletivos. Nesta fase, tanto os fatores positivos como os negativos são compartilhados entre si, o que não ocorreria nas fases anteriores.


A maturidade dos grupos é algo essencial, pois isso é um fator determinante para a garantia da mantença dos indivíduos em seus respectivos grupos através da credibilidade que ele deixa transparecer e que deve ser de fato verdadeira. Todos nós, seres humanos, necessitamos interagir com nossos semelhantes e, assim, fazermos parte de grupos onde nos sintamos acolhidos e protegidos socialmente.


Por: José carlos Souto e Silva


Fone: (0xx93) 9194-4784

Nenhum comentário:

Postar um comentário